Institucional

Imprensa

Univel faz viagem para o Porto de Paranaguá

53 acadêmicos dos cursos de Administração, Processos Gerenciais, Logística, Gestão Comercial e Engenharia de Produção, do Centro Universitário de Cascavel- UNIVEL, fizeram uma visita técnica no Porto de Paranaguá, setor que emprega cerca de 15 mil pessoas com rendimentos mensais que variam entre R$ 969 e R$100 mil. No início da programação aconteceu o workshop "Administrando negócios internacionais", foi uma abordagem sobre como são feitas as operações portuárias, como acontece o embarque e desembarque de mercadorias, e como é feito o comércio entre diferentes países, por meio da importação e exportação de commodities, matéria-prima ou produtos artesanais e industrializados.

Os alunos entenderam na prática como funciona o Porto, tanto nas questões dos serviços aduaneiros, como nas operações portuárias e por que é tão importante atender as exigências dos órgãos intervenientes para oferecer para o cliente produtos com qualidade, bom preço e prazo de entrega. O representante da Câmara de Negócios Internacionais, Marcelo Cardozo Dias, explica que quando um navio chega ao Porto de Paranaguá, tem hora para chegar e para sair, "A operação mais rápida é a do navio de container porque não depende da condição climática, varia entre 8 horas e 20 horas".

As liberações das cargas dependem da Receita Federal, Exército, Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo o representante do departamento comercial do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), Felipe de Andrade, todas as cargas que vão ser importadas ou exportadas passam por estes órgãos intervenientes que envolvem algum tipo de fiscalização e também pelo scanner, "Esses procedimentos são feitos para evitar qualquer tipo de problema com a carga, quando passa pelo scanner é possível evitar o transporte ilegal de armas ou drogas por exemplo; para cada tipo de mercadoria é um tipo de operação".O visitar diferentes processos de mercado é uma das melhores formas de observar de forma prática o conhecimento adquirido em sala de aula. Neste caso, a Visita Técnica ao Porto de Paranaguá foi possível perceber e analisar as aplicações da logística internacional das teorias aprendidas.

No Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), os alunos viram como são feitas as armazenagens, e conheceram os sistemas que integram as informações e a liberação aduaneira de cargas, lá, são realizadas as operações portuárias e os serviços marítimos como a cabotagem, que é o transporte entre Portos brasileiros para desafogar as rodovias. No Terminal de Cargas da empresa Henrique Lage, responsável pela segunda maior produção de sal marinho do país, eles entenderam como o sistema de cabotagem funciona. "Foi uma experiência marcante, as áreas logísticas que envolvem o Brasil e o setor internacional são muito amplas", ressalta o acadêmico do curso de Logística, Gabriel Favarelli. Para o professor da Univel, Sandro Busato, é uma oportunidade que os acadêmicos têm de vivenciar a gestão aduaneira e armazenagem dos produtos básicos, semimanufaturados e manufaturados. Eles conheceram a importância do profissional da área e como ter diferencial competitivo, bem como o perfil buscado por empresas aos profissionais do setor, "Para mim, destaca-se a iniciativa, como uma excelente oportunidade de conhecer a potencialização dos negócios internacionais, tanto em relação ao comércio exterior paranaense, brasileiro e quanto à estrutura logística". A estudante de Administração, Thamara Doneda, conta que fez a viagem duas vezes, "A gente conhece a parte de administração, documentação; toda a logística. Meu Trabalho de Conclusão de Curso é voltado para o Porto de Paranaguá e eu decidi que quero fazer concurso para trabalhar no Porto, isto aqui é apaixonante”, conclui.

Com o passeio pelo Cais, eles viram de perto os navios chegando e saindo do Porto de Paranaguá. Segundo a acadêmica do curso de Administração, Ana Paula Micholski, foi uma excursão produtiva, ela aprimorou os conhecimentos que estuda em sala de aula, "Estou fazendo a viagem pela segunda vez, vim em busca de ideias para o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e estou voltando super feliz porque também tive um contato de perto com os navios; é uma oportunidade única".

Por: Núcleo de Comunicação

09.11.2017

Galeria de fotos

Cascavel Restaurant Week será de 20 a 26 de novembro
Curso de Artes da Univel tem nota máxima no MEC